Curitiba: Entrega do Arena da Baixada

Após evento-teste, secretário aprova Arena da Baixada ainda em obras

Fonte:Julio Cesar Lima – Agência Estado | Estadão | 14 de maio de 2014 | 23h 37

CURITIBA – O secretário estadual para Copa, Mario Celso Cunha, demonstrou otimismo ao falar sobre o evento-teste ocorrido na Arena da Baixada, entre Atlético-PR e Corinthians na noite desta quarta-feira. Segundo ele, todos os setores passaram pelo teste. “Não houve problemas e com isso não precisaria fazer outro teste, poderíamos entregar o estádio na próxima semana para a Fifa”, avaliou.
Com a proximidade da data para entrega do estádio para a Fifa, no dia 22, é possível que esse novo teste não aconteça. O presidente do Atlético, Mario Celso Petraglia, havia aberto uma negociação com o Libertad, do Paraguai, mas o momento será de espera. “Ainda não temos essa confirmação”.
Apesar da insistência de Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, para a realização de um jogo com capacidade total no estádio, o gerente de operações do Comitê Organizador Local (COL), Tiago Paes, descartou a hipótese. “Não haverá problemas se o jogo não acontecer com a capacidade total”, comentou. A reformada Arena tem capacidade para 43 mil torcedores.
O estádio ainda não está com suas obras concluídas e está com o cronograma apertado. Para Petraglia, há um alívio com o andamento das obras, ainda que faltem alguns itens. “Estamos apreensivos mais uma semana, claro que com menor angústia e ansiedade, desde janeiro até esse momento”, comentou.

Entre estes itens está o entorno do estádio, como paisagismo e desocupações, que estão sendo negociadas e que deverão estar com seus processos finalizados até o dia 31 de maio. Alguns itens, como a recepção dos atletas, escolta, alinhamento das polícias e tráfego serão amenizados pelo decreto de ponto facultativo em dias de jogo em Curitiba.
“Teremos ponto facultativo nos dias de jogos, o que reduzirá em 20% o número de carros e também o recesso escolar que diminuirá em até 30% no número de veículos”, destacou o secretário municipal da Copa, Reginaldo Cordeiro.
Dentro de campo, o técnico Mano Menezes elogiou o estádio e lembrou que alguns detalhes da parte interna estão incompletos, mas que isso é natural. “É um estádio maravilhoso, gramado, cadeiras, iluminação, mas assim como em todas as obras ela vai estar dentro de um padrão internacional”.
Para Renato Augusto um dos fatores principais no formato Fifa foi a proximidade com a torcida. “Gosto da aproximação, joguei na Alemanha muito tempo assim, dá um pouco de medo, pois quando a fase não está boa você não sabe se o torcedor vai invadir, mas é uma coisa boa, todo jogador quer o calor humano”, comentou.
Sobre o espaço para mídia, Tiago Paes lembrou que diversas arenas utilizam as tendas e não deverá ser diferente em Curitiba. “Sendo no edifício ou na tenda, assim como em outros estádios, deverá acontecer durante a Copa”, comentou.

Deixe uma resposta