Como fazer bons negócios imobiliários?

Todo final de ano temos uma tendência de parar para refletir ou meditar sobre o que vivenciamos nos últimos doze meses. Penso que essa deveria ser nossa postura todo final de mês, não exclusivamente no final de cada ano. Ganhamos ou perdemos nos últimos doze meses? Se ganhamos, continuar ganhando. Como fazer uma manutenção de momento de sucesso? Se perdemos, que lições aprendemos? Ou, ainda, como mudar nossa história? Ou, como reverter esta situação?

Como fazer bons negócios imobiliários?

Li em alguns livros e artigos uma ideia que tem se multiplicado a cada dia. Esta ideia sugere para que você faça várias aplicações financeiras combinadas em um determinado tempo, por períodos consecutivos, e você terá como resultado um ganho tão alto que se tornará um milionário. Só ao final de tudo isso será contemplado a realizar seu sonho da compra de uma casa ou apartamento próprio. Mas, o que você faz durante esse tempo? Porque você não vai investir nada na compra de um imóvel para morar, certo? Onde você vai morar? Ah! A solução, segundo esses autores, é simples, você aluga. Pronto. Está tudo resolvido.

O que motiva essa atitude é uma somente: ficar milionário. Seu foco precisar ficar especificamente em finanças. Principalmente nas aplicações financeiras do momento. Tudo para fazer você permanecer concentrado nos movimentos e tendências do mercado financeiro. Esqueça do mercado imobiliário no momento.

Mas, alugar, também faz parte do mercado imobiliário que você estará diretamente envolvido. Vai precisar de foco também. Você conhece bem o mercado imobiliário?

O mercado imobiliário

Negócios imobiliários demandam foco, detalhamento, tempo e cuidados. Seus resultados são sempre demorados. Pense em vender casas, por exemplo. Vai precisar escolher um terreno, fazer plantas e planos, construir, dar um bom acabamento e daí oferecer por um bom preço. Já imaginou quanto tempo demanda?

Negócios imobiliários sempre apresentam resultados positivos. Mesmo em tempos de crise. Sua liquidez é certa, porém, demorada, se comparada com determinados investimentos financeiros. Sua valorização é constante. Porém, sua manutenção poderá acarretar prejuízos se mal planejados.

O segredo para se fazer bons negócios imobiliários está na combinação de satisfazer o vendedor e comprador ao mesmo tempo. Quando ambos ganham. Mas, para que isso ocorra, o início é fazer uma boa compra, para que se faça uma boa venda. Poderemos até em dizer altamente lucrativos para todas as partes envolvidas.

O que você sabe sobre Avaliação Imobiliária?

Avaliação Imobiliária

Antes de iniciar um bom negócio imobiliário se faz necessário responder a seguinte questão: “quanto custa esse imóvel?” Essa pergunta sempre é a primeira e a mais importante de todas. Sem essa resposta nada acontece. Essa resposta vai indicar comparativos. Se este imóvel vale “tanto”, um equivalente a ele deverá valer aproximadamente “outro tanto”. É assim que se reage dentro do mercado imobiliário.

Por isso, a avaliação imobiliária é o primeiro e mais significativo passo! Tenho insistido muito em repetir esta informação, para fugirmos dos “achismos”. Se a avaliação imobiliária ocorrer fora dos padrões básicos, sem profissionalismo, provavelmente estará acima do valor de mercado, o que irá atrasar qualquer negociação ou até mesmo torná-la inviável. Mas, se for abaixo, poderá causar tal prejuízo que nunca mais poderá ser recuperada. Portanto, a busca será encontrar o preço justo.

Era uma vez, uma tal “galinha morta”!

Você em algum momento deve ter ouvido falar sobre essa tal “galinha morta”, certo? Sou procurado por algumas pessoas que se dizem interessados em comprar somente “galinha morta”. “Galinha morta”, é aquela que não demanda sacrifício algum, só pegar e fazer a comida. É um jargão muito usado no mercado imobiliário, tal como “pão quente”, entre outros.

Mas, a primeira pergunta que se deve fazer diante de uma oferta abaixo do preço de mercado, uma “galinha morta”, é o que motivou a baixa do preço desse imóvel. Os motivos devem ser analisados com precisão. Muitas vezes, quase na maioria das vezes, a “galinha” não está “morta”, mas as finanças do seu possuidor. Para negociar uma “galinha morta” é preciso ter paciência e muito conhecimento sobre o que está sendo negociado.

Operar com imóveis abaixo do valor de mercado é uma modalidade específica que poucos exploram. Necessita de muita habilidade e muito interesse nesse assunto. É um segmento de mercado específico, que traz tanta lucratividade como o mercado de forma geral. Alguns autores têm registros de suas experiências em diversas partes do mundo e no Brasil também. Muitos fatores devem ser levados em conta. Apenas reproduzir o que um determinado autor fez poderá ser muito perigoso. O prejuízo poderá ser irreparável.

Além da “galinha morta” …

Li certa vez, sobre um autor investidor, que atuava num mercado imobiliário de outro país. Não no Brasil, onde estamos. Ele usou fórmulas mirabolantes, todas descritas nos seus livros, e conta em detalhes o seu sucesso. Comprou e vendeu usando esse formato descrito por décadas. Fiz um estudo sobre esse fato, apenas, trazendo ao cenário brasileiro. Fiz a aproximação de valores, tipo de imóvel semelhante e modelo de negociação com algumas adaptações. Mantendo a mesma velocidade de venda. Resultado: não daria certo. Resultados financeiros não combinam com os praticados no Brasil. Porque a legislação brasileira é diferente, e não permitiria a executar esse projeto como no seu original. Tentamos outros modelos, não daria certo.

Modelos importados ou os seus modelos de negócios imobiliários

Portanto, transferir modelos de outros países, modelos importados, nem sempre é possível, viável ou lucrativo.

Mas, qual é o seu modelo de negócio, quando tratamos de negócios imobiliários? Qual é o seu objetivo? Quais estratégias que você vai utilizar? Quais resultados obter? Quanto tempo você vai precisar?

Fui procurado por um investidor com uma planilha na mão. Ele anotava tudo. Ele dizia que tal situação deveria ser alterada, porque, segundo sua planilha estava fora da viabilidade. Notei que em nenhum dos seus negócios chegaram até ao final. Seu planejamento consistia em fazer o mercado imobiliário trabalhar ao seu favor sempre. Sem oscilações. Sendo que se houvesse algum prejuízo numa negociação, sempre a outra parte se prejudicaria, nunca ele. Ele queria “forçar” os proprietários-vendedores a se renderem às suas exigências. Segundo ele, “não existe negociação, tem que fazer o que ele planejou”. Observe, impor critérios ao mercado é algo que envolve muito poder de decisão sobre o segmento que você vai atuar. Quase sempre, muito difícil de acontecer.

Um bom negócio imobiliário

Portanto, para fazer um bom negócio imobiliário é preciso reconhecer todos os detalhes e se informar com profundidade, para que o mercado imobiliário lhe responda. Avaliação imobiliária deve ser precisa, segundo seus objetivos. Não é tentar burlar a avaliação imobiliária, para que lhe seja favorável. Ao contrário, que seja muito realista. O mercado local, tem suas regras. Entenda essas regras. Terá muito lucro.

Bons negócios!

Quanto custa seu apartamento?

Quanto custa seu apartamento? é a primeira pergunta que surge quando você pretende vender ou alugar.

Quanto custa seu apartamento?

Raramente é possível responder esta questão. O que as pessoas normalmente fazem é uma comparação. Se informam com os porteiros do prédio, perguntando por quanto algum morador vendeu. A resposta é quase imediata, “Ah! o senhor ou senhora quer vender? Vai alugar?”. Mas, a resposta não vem.

Quando vem, vem acompanhada pelo famoso “eu acho”. “Eu acho que o vizinho vendeu por tanto.” Esse “eu acho” é o que mais atrapalha. Porque, pensa-se em ganhar mais que o vizinho. Daí aumenta uns R$ 10 mil. E, outra conversa, aumenta mais R$ 10 mil. E, um outro detalhe que surge, mais R$ 10 mil. Quando se põem para vender já está o dobro do preço real.

Daí surge um sentimento: “estou perdendo meu apartamento!”

Só aí é que se chama um avaliador. Mas, na mente, já está estabelecido um preço. Deste você não abre mão. não importa o que o avaliador diz. O preço, já está estabelecido na sua mente. Em resumo qualquer orientação do avaliador não servirá.

Não tem sido assim?

Quanto custa seu apartamento?

Posso provar!

Um cliente me chamou para avaliar um apartamento. Acertamos o preço da avaliação e ele aprovou. Então, apresentei o resultado: “vale tanto!” Sua resposta foi imediata: “Não!” E ainda justificou: “lançaram um apartamento minusculo na mesma rua e vale muito mais”. Sim! Respondi, vale mais. É novo. O seu tem mais de 30 anos. Vale menos. Ele me respondeu: “como? o meu é melhor!”

Quando você compra um carro novo, zero quilometros como dizemos, ao sair da loja, vale menos. Uma roupa nova, depois de comprada, vale menos. Tudo depois de usado vale menos. Menos as raridades é claro.

Por isso, você encontra placas e placas por meses e não vende. E, não aluga.

O interesse dos compradores ou locatários, além de cada detalhe do imóvel é o preço que se oferta. Hoje, a oferta está sendo feita acima do que o produto vale.

Pare e pense: quanto custa seu apartamento? Se você precisa de mais informações clique aqui

Para acertar estas possibilidades, faça uma avaliação do seu imóvel antes de tomar qualquer decisão. Se você vai comprar, vender ou alugar, faça um orçamento primeiro e depois contrate a DERVILLE imóveis para avaliar e orientar seus negócios imobiliários.

Quanto custa seu apartamento?

Aproveite e preencha este formulário e nos conte o que precisa:

Avaliação Imobiliária

Avaliação Imobiliária

Avaliação Imobiliária tem sido um tema de muitos emails que recebemos. Algumas pessoas nos mandam dados, do tipo, “tenho um terreno em frente a praia, quanto vale?”, ou, “tenho uma casa ao lado de um shopping, quanto vale?”, e assim por diante. Imaginamos que temos uma tabela de endereços com um preço para cada metro daquela rua. Não é assim! Uma tabela de preços para cada bairro? não é assim também.

Avaliação Imobiliária

Então?

AVALIACAO IMOBILIARIA

O QUE É UMA AVALIAÇÃO IMOBILIÁRIA?

Segundo as Normas Internacionales de Valuación (NIV, 2005), o valor de mercado é definido como o valor estimado a que um imóvel poderia ser transacionado na data da avaliação, entre um comprador disposto a comprar e um vendedor disposto a vender, numa transação livre após uma comercialização adequada, em que as partes tenham atuado com informação suficiente, de forma prudente e sem coação.

As Normas Europeas de Valoración (NEV, 2003) entendem que a definição anteriormente apresentada é a que melhor espelha o conceito de valor de mercado.

Avaliação Imobiliária: Avaliadores

As avaliações de imóveis são executadas normalmente por profissionais com nível técnico ou superior e que atuam no ramo imobiliário; estes se titulam como – avaliador ou perito imobiliário. São avaliadores aqueles que para além de curso técnico ou superior, possuem formação na área de avaliação imobiliária, devendo estar inscritos na associação profissional e possuir seguro. Infelizmente o mercado está inundado por supostos avaliadores, que não tem nenhuma formação na área.te Deste modo, o contratante sempre deve solicitar o titulo profissional. Por competência técnica está estabelecido em legislação federal que compete ao corretor de imóveis ou Gestor Imobiliário ou Graduado em Ciências imobiliária e os engenheiros e arquitetos a fazerem avaliação de valor dos imóveis.

Avaliação Imobiliária na DERVILLE Imóveis

Portanto avalie seu imóvel com a DERVILLE Imóveis

Quer avaliar seu imóvel? Preencha o formulário e solicite seu orçamento:

Metro Quadrado abaixou ou aumentou, avaliação imobiliária

Consultoria Em Negócios Imobiliários

Metro quadrado!? Recebo muitos emails perguntando sobre o preço do metro quadrado de uma casa em determinado lugar. Esta é a necessidade de saber quanto vale sua casa, para que você tome a decisão certa: vender, comprar, alugar, permutar, dar como parte de pagamento ou até requerer seus direitos como herdeiro, etc. Mas, precisamos entender o que vem além do metro quadrado. Sua avaliação imobiliária com mais precisão ao contratar a DERVILLE Imóveis. Solicite um orçamento!

Num formato mais didático, vamos conversar sobre a avaliação imobiliária, em destaque o “metro quadrado” e certamente o que vem além dele.

banner-avaliacao-01

METRO QUADRADO

AVALIAÇÃO IMOBILIÁRIA: METRO QUADRADO

A questão do valor do metro quadrado de um imóvel, deve ser feita com muita precisão, para que ao gerar um determinante numa decisão ou num negócio imobiliário traga benefícios. É preciso entender os mecanismos e processos que envolvem esta questão. Informações precisas do mercado garantem sucesso ao finalizar suas negociações.

Metro Quadrado
Contrate sua Avaliação Imobiliária com a DERVILLE Imóveis

Fui contratado para avaliar uma casa. Agendamos a data da vistoria. Feita a vistoria, fotografia de todos os ambientes, documentos do imóvel, levantei todos os dados necessários da região. durante 10 dias, pesquisas, informações e tabulação de dados, conclui o Parecer Técnico de Avaliação Mercadológica. Utilizei o método de comparação de preços praticados na região do imóvel.

Entreguei ao solicitante. Ele leu, e olhou nos meus olhos e me disse: “Está errado!”

Como??? Peguei novamente o Parecer, conferi, para ver se por algum engano, algum dado pudesse estar errado. Conclui que estava certo. “Onde está o erro?” perguntei.

Ele me disse “aqui nesta rua o valor do metro quadrado é de R$ 14.700/m². Minha casa tem 64 m². É só multiplicar. É simples assim: 64 x R$ 14.700 = R$ 940.800. Minha casa vale R$ 940.800. O Sr errou na sua avaliação.”

Critérios da Avaliação Imobiliária

O cálculo sem critério gera dúvida

Este proprietário não está errado no seu cálculo. Muita gente faz assim!

Mas, está errado no critério utilizado na sua avaliação imobiliária.

Então? Como se deve avaliar? Que critérios devem ser utilizados?

Metro quadrado
Imagens ilustrativas

Observe, a casa dele está construída num terreno de 200 m², ou seja 10 m x 20 m, sem acabamento em alguns ambientes, com 30 anos de construção, de frente para a rua, localização excelente. A casa tem de construção 64 m². Documentação com pendências (sem averbação), porém, sem restrições de habitabilidade ou financeiras. Na região foi possível encontrar 85 imóveis em situação semelhante. Existem 12 casas vazias ou abandonadas. A renda per capita de moradores em casas assemelhadas chega a R$ 980/mês no último ano. A velocidade de venda nessa região para casa assemelhadas gira em torno de 24 a 28 meses depois do início da oferta. Os negócios gerados nessa região foram 85% financiamentos bancários com a utilização do FGTS, 15% à vista e 5% com permuta em parte ou total. Esta casa vale atualmente R$ 180.000. Portanto, R$ 180.000 divido por 64 m², teremos R$ 2.812,50/m². Valor muito longe dos R$ 14.700/m²!!! Estou pronto para receber sua solicitação de orçamento para avaliar seu imóvel, clique aqui!

Metro quadrado
Imagens ilustrativas

Perto dali, na mesma rua, havia uma chácara, que foi transformada num luxuoso condomínio. As casas são projetadas por famosos arquitetos e construídas com exclusividade por famosas construtoras. Os terrenos menores tem 2 mil m². As casas menores tem aproximadamente 700 m². Acabamento de alto padrão. Com áreas de laser e recreação. Existem apenas 32 unidades. 100% vendido em 36 meses de oferta. Ainda exitem 3 lotes sem construção ou projeto. Estas valem no mínimo R$ 10.290.000. Foi exatamente deste contexto de alto padrão que o Sr do exemplo acima se baseou para fazer a sua avaliação pessoal: R$ 14.700/m². E, fora deste contexto avaliou o próprio imóvel! Por isso, não faça uma avaliação sem critérios como este exemplo, contrate a DERVILLE Imóveis, solicite um orçamento clicando aqui.

Muita gente faz assim! Gera uma expectativa sobre algo infundado.

Precisamos entender que existem muitos outros critérios que vão além do metro quadrado!

Acabamento: reflete o conceito de habitabilidade do morador

Metro quadrado
Imagens ilustrativas

O acabamento nasce com o projeto. Nasce com a concepção do projeto, no seu conceito sobre onde morar, como morar. Não só à sua beleza. Estética. Mas, também na tecnologia empregada desde sua fundação.

Por causa destes detalhes de acabamento os preços gastos em materiais se multiplicam, se comparados ao projeto “paredes e telhado”.

No acabamento encontramos o reflexo da maneira de viver do seu morador. Aquilo que é essencial para o morador. Tecnologia empregada no seu dia-a-dia. Praticidade. Maneira de utilizar os espaços de cada parte da casa. Sua habitabilidade.

Quanto mais acabamentos, mais investimento financeiro. Quanto mais investimento, mais exigências quanto a qualidade e conforto. O “metro quadrado” fica mais alto que o padrão normal, se torna alto padrão. Sua avaliação imobiliária com mais precisão ao contratar a DERVILLE Imóveis. Solicite um orçamento!

Idade: critério essencial para compra de um imóvel

Metro Quadrado
Imagens ilustrativas

Ora, se a idade da construção do imóvel é essencial para sua negociação, também é essencial para sua avaliação.

A vida útil de determinados materiais como ferro, cimento, cal, tinta, madeira, etc, quando combinados numa construção, gira em torno de 50 anos. Alguns mais, outros menos. Então é preciso saber, conhecer se informar sobre a idade da construção do imóvel.

A idade diz também sobre a tecnologia adotada para a construção do imóvel. Portanto, sua futura reestruturação irá demandar ou não mais materiais para uma simples reforma ou adaptação. Portanto, este critério não poderá ficar fora do seu check list. Sua avaliação imobiliária com mais precisão ao contratar a DERVILLE Imóveis. Solicite um orçamento!

Entorno: critério que identifica o contexto em que o imóvel está inserido

Metro quadrado
Imagens ilustrativas

Todo e qualquer imóvel está inserido num contexto. Urbano, rural, industrial, comercial, etc. Há um relacionamento humano nesse contexto. A partilha desse espaço é o entorno. Tudo o que cerca o imóvel. Quando ele está próximo ou longe de algo.

Quando vamos vender ou alugar as pessoas interessadas pelo imóvel me perguntam: onde fica? perto? próximo? longe? ao lado? atrás?

Este relacionamento humano num local cria espaços públicos e privados que se comunicam. Este fato você já viu, sem mesmo chamá-lo de “entorno”. Sabe aquela rua cheia de lojas? Você chama de “rua comercial”. Sabe aquele bairro cheia de casas, sem comércio, sem indústria, só moradias? Você chama de “residencial”!

Claro! O entorno também é um critério para a avaliação imobiliária. Estes dados geram valor!

Sua avaliação imobiliária com mais precisão ao contratar a DERVILLE Imóveis. Solicite um orçamento!

É importante saber!

Vejo porém, que muita gente contrata a DERVILLE imóveis para avaliar seu imóvel, e depois de avaliado, depois de gastar com este tipo de serviço, coloca o imóvel à venda com oferta 40% a 60% superior à faixa de preço do avaliado. E, aí? Não vende.

Todo imóvel se enquadra num segmento (faixa econômica) em que as pessoas deste, possuem um poder de compra. Este poder de compra poderá ser à vista (dinheiro próprio disponível) ou crédito para financiamento.

Metro quadrado
Imagens ilustrativas

Sabe aquela ideia de “vamos por uma gordurinha e depois a gente tira” não funciona. Explico o por quê! Porque na busca, o interessado, vamos supor, com poder de compra de até R$ 350 mil. Sabe que vai precisar guardar pelo menos 10%, para eventuais despesas (menos R$ 35.000). Sabe que vai gastar com despesas cartorárias e outros impostos, por prevenção, separa mais 10% (R$ 35.000). Que precisar reformar, pintar, mudar, contratar terceiros, personalizar, então separa 20% (R$ 70.000). Finalmente: R$ 350.000 – R$ 35.000 (eventuais) – R$ 35.000 (impostos) – R$ 70.000 (personalização) = R$ 240.000. Pronto! Realmente este interessado só possui R$ 240 mil para a compra do imóvel. Teto máximo.

O interessado, sai a procura de imóveis até R$ 240 mil! Por isso, todo imóvel com R$ 0,01 (um centavo de Reais) acima de R$ 240.000 estarão fora das suas buscas. Ou seja, existe um comprador para este imóvel, ele possui condições financeiras para a compra, porém, o imóvel nunca será encontrado por ele. Por causa da tal “gordurinha e que depois a gente tira”!

Agora você entendeu o que aconteceu com aquele imóvel que “abaixou” o preço da oferta? Sim! Imóvel ofertado acima da faixa de preço do seu segmento. Ao adequar, parece que ele abaixou.

Quando se faz um levantamento sério de dados imobiliários é possível detectar esta prática. É possível isolar situações semelhantes. É possível levantar dados com informações cruzadas, para detectar a faixa de preço e seu respectivo valor.

Sua avaliação imobiliária com mais precisão ao contratar a DERVILLE Imóveis. Solicite um orçamento!

Grato

Derville

DERVILLE Imóveis
dervilleimoveis.com.br

CRECI 17.086/PR | COOPAMI 3159
Perito Avaliador Imobiliário
Cadastro Nacional de Avaliadores Imobiliários COFECI/CRECI 09297

(41) 9178 6464 vivo | (41) 9822 3411 tim Whatsapp

Skype: derville.imoveis

PRECIFICAÇÃO: Como calcular o metro quadrado da sua casa

Consultoria Em Negócios Imobiliários

avaliacao

PRECIFICAÇÃO. “Passo-a-Passo: Como calcular o metro quadrado da sua casa” faz parte da série didática “Série: Como calcular o metro quadrado do seu imóvel?”. No post anterior falamos sobre “Como calcular o metro quadrado da sua casa“, hoje, vamos dar continuidade tratando do tema “Precificação”. Ou seja, como os preços são determinados para um imóvel.

Para isso, preciso, que você entenda que este material foi escrito para leigos e não para profissionais. Por isso, alguns profissionais entenderão que estas explicações são “fracas” e faltam detalhes técnicos. Sim! Não pretendemos formar Avaliadores de Imóveis, nem peritos, porém, ensinar algumas bases que o mercado imobiliário trabalha. Assim, vamos contar uma história fictícia de como surgiu um bairro, numa determinada cidade, em algum lugar.

PRECIFICAÇÃO. Passo-a-Passo: Como calcular o metro quadrado da sua casa

Quando contamos uma história, mesmo que fictícia, como esta, facilita-nos a entender muitos detalhes das realidades que vivenciamos em diversas cidades no mundo todo:

Como se calcula o preço do metro quadrado de uma casa?

Quero convidá-los a entrar neste universo da avaliação imobiliária passo-a-passo. Vamos entender um detalhe muito importante que é entender esse negócio de PREÇO por “metro quadrado”!

como contratar tema 1


1 Precificação: A Formação do Bairro da Mata

mataNossa história começa numa família, muitos anos atrás. Durante uma reunião depois do falecimento do vovô, abriu-se uma discussão sobre o que fazer com os bens deixados pelo falecido. Conversaram muito e concluíram a divisão dos bens. Porém, sobrou uma grande área, um terreno muito grande. Uma mata. Por isso, mais tarde, o bairro que ali se formou se chamou o Bairro da Mata.

Ficou certo que alguém autorizado pelos herdeiros procurasse uma imobiliária, com construtora-loteadora, com arquitetos e engenheiros para elaborar um loteamento muito grande.

Assim o fizeram. conseguiram um grande projeto. E, pago todas as taxas, impostos e honorários para os profissionais, conseguiram elaborar uma estratégia. Era assim, a estratégia, o loteamento, seria dividido em 6 loteamentos menores. Iniciariam estruturando e depois vendendo o primeiro, chamado Bairro da Mata I, com 79 lotes urbanos distribuídos em 5 quadras: A, B, C, D e E.

PRECIFICAÇÃO: ilustração fictícia
PRECIFICAÇÃO: Como avaliar sua casa

Ficaram assim distribuídos os 79 lotes em 5 quadras:

  • Quadra “A”, com 21 lotes;
  • Quadra “B”, com 17 lotes;
  • Quadra “C”, com 15 lotes;
  • Quadra “D”, com 10 lotes;
  • Quadra “E”, com 16 lotes;

O preço deste empreendimento, somando todas as despesas, infra estrutura, lucro, impostos e comissões para a comercialização ficou assim: 60.856,10 m² de loteamento, e o preço em R$ 4.381.639,20. Portanto, se dividirmos, o preço total (R$ 4.381.639,20) pela metragem final (60.856,10 m²), teremos o seguinte resultado, R$ 72,00/m².

Então, iniciaram a venda pela quadra D! Fizeram propagandas, contrataram corretores, etc. Inciaram as vendas, e tabela inicial era assim:

PRECIFICAÇÃO
tabela D

Agora vamos para a prática!

Muitos loteadores deixam os melhores lotes por último, para alcançar um valor maior.

Voltar ao índice dos assuntos


2 Precificação: Calcule o metro quadrado do seu terreno

Na nossa história, apareceu no stand de vendas o Sr Hum Primeiro, e ele ficou muito interessado em comprar 2 lotes. Ele quer montar uma padaria na esquina das ruas mais movimentadas. O corretor sugeriu os lotes 03 e 04!

loteamento DSr Hum Primeiro, perguntou:

– O lote 03, quais são suas medidas?

– O corretor respondeu assim: a testada (medida da frente do terreno) tem 15 m, fundo 15 m, direita 34m, esquerda 40m. Por R$ 39.960,00

E agora?

Quantos metros quadrados tem este lote?

Fórmula:
Metro quadrado (m²) = lado x lado = a x b

Mas agora as medidas estão diferentes! O que fazer?

Primeiro, vejo que a frente e o fundo tem a mesma medida 15m. Vou chamar de “a” ou seja, o lado a = 15

Segundo, as medidas da direita e da esquerda são diferentes. Então, vamos somar os dois lados e dividir por dois, vai ficar assim, 34m + 40m = 74m, e agora, 74m/2 = 37m

Metro quadrado (m²) = lado x lado = a x b = 15 x 37 = 555m²

Mas, para saber o valor do metro quadrado, teremos que fazer mais um cálculo.

Vamos dividir o preço pelos metros quadrados, assim, R$ 39.960,00/555m² = R$ 72,00/m²

Se você experimentar fazer esse mesmo cálculo com os demais lotes, vai chegar a mesma conclusão: R$ 72,00/m²

Voltar ao índice dos assuntos


3 Precificação: Calcule o metro quadrado da sua casa

casa no terreno

Você se lembra que na postagem passada fizemos um cálculo para obter o potencial de construção em função do zoneamento? Agora faremos outro cálculo. Vamos pensar em construir a casa acima projetada.

Vamos lembrar que a projeção do telhado é 9,41m x 11,79m =  110,9439m². Esta projeção é a metragem da construção da casa.

Para calcular os materiais básicos da construção, sem acabamento, fazemos multiplicando pelo cub, no nosso caso, CUB Paraná. O CUB Paraná para julho/2015 é R$ 1.292,05, para o Padrão Normal R-8.

Metragem da casa x CUB Paraná = 110,9439m² x R$ 1.292,05 = R$ 143.345,07

Então, está casa custará R$ 143.345,07, sem acabamento.

Mas, se somarmos ao valor do terreno, teremos: valor da construção + valor do terreno = valor do imóvel.

R$ 143.345,07 + R$ 39.960,00 = R$ 183.305,07

Ah! Agora para sua surpresa o cálculo muda!??

Sim! Agora vamos descobrir o valor do imóvel. Então!? Vamos dividir o valor total do imóvel pela área de construção:

R$ 183.305,07/110,9439m² = R$ 1.652.23/m²

Voltar ao índice dos assuntos


Conclusão

No nosso exemplo acima isto já foi visto e chegamos a seguinte conclusão quanto a PRECIFICAÇÃO ou seja, quanto a formação de preço de um imóvel:

Para você comprar uma casa, conforme o projeto acima, no loteamento fictício “Loteamento da Mata”, custará no mínimo R$ 183.305,07

Agora veja esta descrição de venda da casa que o Sr Hum Primeiro construiu no lote 03:

“Vendo casa, recém construída, sem acabamento, com sala, 2 dormitórios, 1 banheiro social e cozinha, com 110, 9439 m² de construção, com terreno de 555m². Com 15m de frente e aproximadamente 37m de lado. Por R$ 183.305,07”

Com estas informações já é possível gerar um valor, ainda que superficial, desta casa:

Valor do Terreno:
Nesta região, ou seja, no “Loteamento da Mata” em que está localizado o lote 03 do Sr Hum Primeiro, existem vários terrenos à venda, com a mesma medida ou medidas próximas, sendo comercializados por R$ 72/m².

Valor da Construção:

O valor da construção vai variar pela metragem construída e principalmente pelo tipo de acabamento. O acabamento vai encarecer ou baratear a construção.

Valor da Casa (do imóvel):
Vimos até agora, nos exemplos fictícios que os valores continuam iguais ou próximos, o que na realidade nunca ocorrem!

Se você precisa de um Parecer ou até mesmo de um Laudo Pericial do seu imóvel contrate a DERVILLE Imóveis – Curitiba e Região Metropolitana, Paraná, Brasil.

Voltar ao índice dos assuntos


Solicite seu orçamento!

Se você precisa de Avaliação Imobiliária em Curitiba e Região Metropolitana, então contrate a DERVILLE Imóveis. O trabalho de Avaliar um Imóvel exige preparo técnico, credenciamento legal e experiência profissional, por isso, para cada situação um preço diferente poderá ser cobrado. Este passo-a-passo, lhe dará uma ideia generalizada sobre este assunto. Portanto, faça um orçamento preenchendo o formulário no final deste post.

Voltar ao índice dos assuntos

DERVILLE Imóveis
(41) 9178-6464 [Vivo] | (41) 9822-3411 [Tim]
Skype: derville.imoveis | avaliacao@dervilleimoveis.com.br

Quanto vale um apartamento?

“Aló?! É da DERVILLE imóveis? Quanto vale um apartamento de 3 dormitórios em Curitiba?”

Hã!??? O que isso?

Pois é … este tipo de ligação é mais comum do que você imagina. A busca pelo “achismo” é muito grande. A maioria não sabe que você precisa contratar Avaliadores de Imóveis credenciados. Muita, gente passa na portaria de um prédio e pergunta ao porteiro quanto vale uma apartamento naquele lugar.

Uma das vezes que fui avaliar um apartamento me deparei com a seguinte situação. Depois da avaliação o proprietário me disse assim: “- Me perdoe, mas, o Sr avaliou errado o meu apartamento”. Perguntei o por quê dessa afirmação. Ele rapidamente me disse, o vizinho do 38 vendeu pelo dobro, exatamente o dobro. E ainda citou apartamentos em lançamento. Apartamentos em outras localizações, inclusive do exterior. ele desprezou completamente o contexto que o apartamento dele está inserido.

Mesmo assim, fiquei assustado com aquela afirmação e fui procurar saber o que tinha acontecido na negociação do ap 38. Ao localizar o antigo proprietário descobri. Ele havia vendido o 38 e o 36, ele vendeu dois apartamentos ao mesmo comprador. Depois, com calma descobri que a informação que o apartamento valia o dobro teve como fonte o porteiro. Este por sua vez não sabia nada, de nenhum detalhe de como foi a negociação.

Mesmo em negociações diferentes o que mais influencia é a diversidade do entorno! Para cada segmento, existe um entorno específico. Veja abaixo.

 

como contratar tema 1

 

Eu recebo muitos emails com esta frase: “Derville, eu gostaria de saber o valor do metro quadrado dos imóveis na minha região. Aqui valorizou muito depois que …” e assim por diante.

Observe esta imagem para começarmos a falar sobre avaliação imobiliária:

O que é possível notar? Diversidade.

Dentro deste quadro de diversidades deveremos avaliar segundo qual critério?

O segmentos são diversos, portanto, deveremos aproximar os semelhantes para ter uma aproximação do valor real. Cada segmento tem a sua maneira peculiar para valorar seus imóveis.

Vamos iniciar este entendimento segmentando em função das características construtivas:

Finalidade

Segmentos

Quanto ao Uso

⌂ Residencial, ⌂ Comercial
⌂ Corporativo, ⌂ Industrial
⌂ Rural, ⌂ Empreendimentos

Quanto ao Tipo: Terreno sem Construção

⌂ Terreno, ⌂ Lote
⌂ Gleba, ⌂ Área

Quanto ao Tipo: Construção Horizontal

⌂ Casa, ⌂ Chácaras, ⌂ Cinemas
⌂ Clubes 
Recreativos, ⌂ Conjunto Comercial
⌂ Escolas, ⌂ Escritório, ⌂ Estacionamentos
⌂ Fazendas, ⌂ Galpão, ⌂ Haras, ⌂ Hospitais
⌂ Hotéis, ⌂ Igrejas, ⌂ Loja, ⌂ Motéis, ⌂ Prédios
⌂ Prédios Industriais, ⌂ Sala, ⌂ Shoppings
⌂ Sítios, ⌂ Sobrado, ⌂ Teatro, ⌂ Vagas de Garagem

Quanto ao Tipo: Construção Vertical

⌂ Andar Corrido (Laje), ⌂ Apartamento, ⌂ Cinemas
⌂ Conjunto Comercial, ⌂ Escolas, ⌂ Escritório
⌂ Flat, ⌂ Hospitais, ⌂ Hotéis, Kitnete, Loft
⌂ Loja, 
⌂ Prédios, ⌂ Sala, ⌂ Studio, ⌂ Vagas de Garagem

Quanto a Finalidade

⌂ Compra, ⌂ Venda, ⌂ Permuta, ⌂ Locação

Quanto ao Agrupamento

⌂ Complexo Industrial, ⌂ Condomínio de Casas
⌂ Condomínio de Galpões Industriais
⌂ Conjunto de Prédios Comerciais
⌂ Conjunto de unidades comerciais
⌂ Conjunto de Salas Comerciais
⌂ Conjunto Habitacional (casas, prédios ou mistos), ⌂ Loteamento, ⌂ Prédio Comercial
⌂ Prédio de Apartamentos

Quanto ao Estado da Construção do Imóvel

⌂ Na Planta, ⌂ Em Construção, ⌂ Construído – Novo, ⌂ Construído – Usado

Quanto a sua ocupação

⌂ Desocupado
⌂ 
Ocupado Proprietário, ⌂ Ocupado Inquilino, ⌂ Ocupado – Cedido

Quanto ao Formato

⌂ Padrão, Garden, ⌂ Duplex, Triplex, ⌂ Cobertura

Primeiro passo: Descobrir a finalidade da avaliação;
Segundo passo: Descobrir o segmento que o imóvel está inserido!
Agora, o terceiro passo: Descobrir as características do imóvel a ser avaliado.

Muita gente simplifica, meu vizinho vendeu ou está oferecendo por tanto o metro quadrado eu também quero vender, e multiplico o metro quadrado do vizinho pela metragem do meu imóvel. Qual é o risco de se fazer assim? Avaliar acima da realidade ou desvalorizar o seu próprio imóvel. Não corra riscos, contrate agora mesmo a DERVILLE Imóveis para avaliar o seu imóvel em Curitiba e Região.

Assegure-se do valor real para seu imóvel antes de fazer qualquer negócio. Avalie com a DERVILLE Imóveis o imóvel que irá comprar ou o que irá vender ou o que irá locar.

ok?

DERVILLE Imóveis

(41) 9178-6464 [Vivo] | (41) 9822-3411 [Tim] | (41) 8480-6144 [Oi]
Skype: derville.imoveis | derville@dervilleimoveis.com.br

Preencha este formulário

(Você está apenas solicitando um orçamento)



Agora que você nos enviou sua solicitação de orçamento aguarde, será será enviado no email acima (no email que você registrou). Em breve estaremos em contato para maiores detalhes.

Eu sinto que meu imóvel vale mais

Eu sinto que meu imóvel vale mais do que o do meu vizinho! …

Hum! Quando o sentimento fala mais alto que a razão … cuidado

Sabe por que? Mesmo depois do imóvel avaliado, haverá um sentimento “que é pouco”. Dá para arredondar esse valor para R$ 100 mil a mais? Não! espere, arredonde para R$ 200 mil a mais … Resultado? Não vende. Não aluga. Fica inviável.

 

como contratar tema 1

 

Sabe! Recebemos muitos emails que apresentam uma dificuldade em entender a diferença entre preços dos imóveis se expressando com esta frase: “Derville, eu gostaria de saber o valor do metro quadrado dos imóveis na minha região. Aqui valorizou muito depois que …” . Observe. Houve algo que rompeu com o que ocorria naquele local. Algo que mudou para melhor. E todos sabem que quanto melhor, mais caro. Porque paga-se mais para ter o melhor. É a especulação mais a ganância mais a oportunidade etc.

Porém, quando o sentimento pessoal é a causa da mudança, então tudo muda. O sentimento agregado ao imóvel é individual e intransferível. Quando alguém se refere a um imóvel, normalmente fala dos momentos, do convívio, das esperanças, das mágoas – em resumo: lembranças pessoais. Estas lembranças não valorizam e nem desvalorizam o imóvel. Há casos marcantes. Há casos que refletem e marcam um momento histórico coletivo daí se transformarem em museus ou até em imóveis tombados. Porque interferiram de forma marcante o coletivo, muito além do individual. Acontece!

Mas, o “valor do mercado” acontece por diversos fatores. Esta imagem apresenta uma diversidade para mostrar que a avaliação imobiliária utiliza do método comparativo em função da cultura do seu entorno. A forma de morar, a maneira de dispor as partes do seu imóvel e a sua construção. O material utilizado e quando utilizado, chamamos de tecnologia da construção.

As chamadas “tendências” geralmente têm um motivador. O zoneamento das cidades regram onde e o que devem ser construídos. Por isso, alguns construtores tendem a determinados padrões, por entenderem este zoneamento para realizar seus desejos. Observe que muitas noticias pagas informam que a tendência de compra de imóveis para determinada região é para “X” dormitórios, ou “X” vagas de garagem, e assim por diante. O que está por trás é a oportunidade de negócio. Terrenos pequenos em regiões centrais, se constroem apartamentos cada vez menores em altas torres. Terrenos grandes afastados do centro, se transformam em grandes e luxuosos condomínios horizontais. Não a nada de errado nisso. Porém a cidade vai tendendo a caracterizar seus bairros de forma diferente uns dos outros. Refletem-se no seus valores.

Um cliente me ligou e me disse que tem R$ 500 mil para comprar um terreno a vista. Onde estaria a melhor opção de compra? Listou pelo menos 5 bairros. Me pediu que “garimpasse” uma ótima oportunidade de compra. Observe que nestes bairros acontece uma variação de oportunidades. Vamos conhecê-las:

Bairro R$/m² M² Total Metragens O que é pode construir
Op 1 R$ 150,00/m² 3.333,33 m² 30m x 111,11m Zona Rural
Op 2 R$ 450,00/m² 1.111,11 m² 25m x 44,44m Só Residências até 3 pavimentos
Padrão Popular
Op 3 R$ 650,00/m² 769,23 m² 25m x 30,77m Só Residências até 3 pavimentos
Padrão Médio
Op 4 R$ 2.000,00/m² 250,00 m² 19m x 13,16m Residências e Comerciais
até 3 pavimentos
Não existem com essa metragem
Op 5 R$ 80,00/m² 6.250,11 m² 30m x 208,33m Industriais
Não existem com essa metragem

Dentro deste quadro de diversidades deveremos avaliar segundo qual critério?

Você mora em um determinado bairro de Curitiba. Será que o seu imóvel vale o mesmo metro quadrado do que um morador do outro extremo? ou até mesmo, seria igual o metro quadrado do seu vizinho com a obra mal acabada? ou uma luxuosa construção?

Assegure-se do valor real para seu imóvel antes de fazer qualquer negócio. Avalie com a DERVILLE Imóveis o imóvel que irá comprar ou o que irá vender ou o que irá locar. Ao preencher o formulário abaixo, você receberá no seu email um orçamento de quanto custará a avaliação do seu imóvel. Contrate a DERVILLE Imóveis para avaliar o seu imóvel.

ok?

DERVILLE Imóveis

(41) 9178-6464 [Vivo] | (41) 9822-3411 [Tim] | (41) 8480-6144 [Oi]
Skype: derville.imoveis | derville@dervilleimoveis.com.br

Preencha este formulário

(Você está apenas solicitando um orçamento)



Agora que você nos enviou sua solicitação de orçamento aguarde, será será enviado no email acima (no email que você registrou). Em breve estaremos em contato para maiores detalhes.

Avalie-se !!! … antes de começar …

Avaliação e Planejamento

Você vai vender, comprar ou alugar? Não decida nada, sem antes, avaliar o imóvel em questão na Derville Imóveis.

 

Se a sua decisão é comprar um imóvel, você precisa saber quanto ele vale realmente no mercado. Comprar bem é o grande segredo. Se estiver acima ou abaixo do valor de mercado descubra esta razão. As expressões “mosca branca” ou “galinha morta” normalmente apresentam algum risco – será necessária uma precaução maior na avaliação que antecede qualquer decisão. Você precisará elaborar um plano. Agir sem um bom planejamento fará você perder trocar o seu sonho por um grande pesadelo.

Avaliação e Planejamento

Para desenvolver um bom plano você precisará dar alguns passos importantes. Vejamos quais:

A CAPACIDADE FINANCEIRA DE COMPRA

O primeiro passo, antes mesmo de decidir buscar um imóvel ideal, é se avaliar!

PRIMEIRO PASSO: AVALIE-SE!

Comece por verificar quanto você está disposto a pagar. E, para descobrir isso, precisamos entender quais são as suas possibilidades. Vamos chamar de “capacidade financeira”. Se você já tem um montante, você poderá pagar à vista, então, o próximo passo é encontrar um imóvel que caiba nesse montante ou o montante que você está disposto a desembolsar.

Mas, a maioria das pessoas não tem um montante disponível para a compra à vista. Mas, possui uma riqueza: a possibilidade de pagar mensalmente porções que possam se acumular num futuro distante. Existe um mecanismo para realizar esta possibilidade: o financiamento bancário. O Banco verificará se você tem a capacidade de pagar porções mensais, somadas às taxas que o Banco cobra para realizar este serviço e suas garantias (seguros) e ainda somadas aos juros pelo período (lucro que o Banco tem ao “adiantar” o dinheiro que você precisa para comprar seu imóvel hoje).

1 DADOS INICIAIS

Pouca gente sabe o quanto isto é importante para tomar a decisão certa. Vamos supor a seguinte situação com base nas exigências para financiamento da CAIXA (simulador):

Renda familiar: R$ 1.800,00 (é a soma das rendas de todas as pessoas que participarão de forma responsável para a compra e financiamento de um imóvel)

Poupança: R$ 14.400,00 (vamos supor que esta família tenha guardado durante 2 anos, ou seja, 24 meses, em torno de 30% da sua renda mensal, então 24 x R$ 540,00 = 14.400; esta quantia será usada uma parte para dar a entrada ao financiamento e o restante para a mudança e/ou compra do que for necessário no imóvel novo)

Idade: 36 anos (A idade da pessoa mais velha que que venha compor a renda familiar – nascida em 20/04/1978; data deste post: 30/03/2014)

Cidade: Curitiba/PR

2 CÁLCULOS INICIAIS

O resultado que obtenho através do simulador da CAIXA para este histórico é o seguinte:

Este financiamento é para uma pessoa: Resposta: Física
Qual tipo de financiamento você deseja? Resposta: Residencial
Possui imóvel na cidade selecionada? Resposta: Não
Qual é o valor aproximado do imóvel? Resposta: R$ 58.000,00
Qual é a renda bruta familiar? Resposta: R$ 1.800,00
Qual é a data de nascimento do comprador de maior idade?
Você deve ter entre 16 (se emancipado) e 80 anos e 6 meses:
Resposta: 20/04/1978
Somando-se todos os períodos trabalhados, você possui três (03) anos de trabalho sob o regime do FGTS?
O tempo de trabalho sob o regime do FGTS é igual à soma dos períodos trabalhados em uma ou mais empresas, consecutivos ou não, anotados na carteira de trabalho ou no extrato das contas do FGTS, ou, no caso de trabalhador avulso, em declaração do sindicato ou do órgão gestor da mão de obra
Resposta: Sim
Você ou o imóvel, objeto do financiamento, já foi beneficiado com subsídio concedido pelo FGTS/União? Resposta: Não
PRAZO FINANCIAMENTO VALOR DO IMÓVEL
180 meses R$ 51.861,60 R$ 58.000,00
240 meses R$ 60.505,21 R$ 67.000,00
360 meses R$ 72.606,27 R$ 81.000,00
3 RESUMO: A MELHOR OPÇÃO

Preço do imóvel: R$ 58.000,00 (segundo a minha capacidade financeira de compra)
Tempo: 180 meses (tempo de financiamento)
Entrada: R$ 6.138,40
Financiamento: R$ 51.861,60 (Saldo para financiamento)
Parcelas iniciais: R$ 496,36 (primeira parcela)
Parcelas finais: R$ 289,20 (últimas parcelas, no valor presente – estas parcelas são reajustadas anualmente)
Sistema de amortização: SAC

4 VERIFIQUE AGORA A SUA CAPACIDADE FINANCEIRA

Vamos entender como isso funciona! Agora você vai verificar em qual faixa de renda você se enquadra, e vai verificar qual é a sua capacidade financeira. Abaixo uma tabela para exemplo:

Idade: 36 anos (em 20/04/1978; data deste post: 30/03/2014)
Cidade: Curitiba/PR
Sistema de amortização: SAC
Tempo: 180 meses (MENOR tempo de financiamento)

4 COMO ENCONTRAR SUA CAPACIDADE FINANCEIRA

Na tabela abaixo cada coluna irá lhe apresentar o seguinte:

RENDA: É a soma dos rendimentos dos participantes que compõem a Renda Familiar

PREÇO DO IMÓVEL:

Segundo a sua capacidade financeira é o preço máximo para a compra de um imóvel

ENTRADA: Este valor deverá ser pago ao vendedor, antes do financiamento, será o início de pagamento

FINANCIAMENTO: Este valor é máximo concedido para Financiamento, segundo a Renda Familiar

INICIAL: No momento da aprovação do Financiamento, a parcela inicial será aproximadamente esta porque ainda serão acrescentadas as taxas e o seguro. Porém, já é possível ter uma ideia sobre o valor da parcela inicial

FINAL: No momento da aprovação do Financiamento, já será possível, ao valo de hoje (valor presente) saber quanto será a última parcela. Porém, não se esqueça que anualmente as parcelas são corrigidas, e ainda acrescentadas as taxas e o seguro

Encontre, agora, segundo a sua Renda a faixa de Preço do Imóvel que você vai comprar!

RENDA PREÇO DO IMÓVEL ENTRADA FINANCIAMENTO INICIAL FINAL
R$ 1.600,00 R$ 58.000,00 R$ 6.139,60 R$ 51.860,40 R$ 496,36 R$ 289,20
R$ 2.200,00 R$ 71.000,00 R$ 7.100,00 R$ 63.900,00 R$ 611,53 R$ 356,33
R$ 2.800,00 R$ 84.000,00 R$ 8.400,00 R$ 75.600,00 R$ 786,50 R$ 421,91
R$ 3.400,00 R$ 94.000,00 R$ 9.400,00 R$ 84.600,00 R$ 986,91 R$ 497,60
R$ 4.000,00 R$ 111.000,00 R$ 11.100,00 R$ 99.900,00 R$ 1.160,88 R$ 583,08
R$ 4.600,00 R$ 128.000,00 R$ 12.800,00 R$ 115.200,00 R$ 1.334,84 R$ 668,54
R$ 5.200,00 R$ 132.000,00 R$ 13.200,00 R$ 118.800,00 R$ 1.422,07 R$ 688,92
R$ 5.800,00 R$ 144.000,00 R$ 14.400,00 R$ 129.600,00 R$ 1.643,29 R$ 749,79
R$ 6.400,00 R$ 160.000,00 R$ 16.000,00 R$ 144.000,00 R$ 1.823,10 R$ 830,32
R$ 7.000,00 R$ 175.000,00 R$ 17.500,00 R$ 157.500,00 R$ 1.991,68 R$ 905,82
R$ 7.600,00 R$ 191.000,00 R$ 19.100,00 R$ 171.900,00 R$ 2.171,00 R$ 986,36
R$ 8.200,00 R$ 207.000,00 R$ 20.700,00 R$ 186.300,00 R$ 2.351,30 R$ 1.066,89
R$ 8.800,00 R$ 222.000,00 R$ 22.200,00 R$ 199.800,00 R$ 2.519,87 R$ 1.142,39
R$ 9.400,00 R$ 238.000,00 R$ 23.800,00 R$ 214.200,00 R$ 2.699,68 R$ 1.222,92
R$ 10.000,00 R$ 253.000,00 R$ 25.300,00 R$ 227.700,00 R$ 2.868,25 R$ 1.298,42
R$ 10.600,00 R$ 269.000,00 R$ 26.900,00 R$ 242.100,00 R$ 3.048,07 R$ 1.378,96
R$ 11.200,00 R$ 285.000 R$ 28.400,00 R$ 256.600,00 R$ 3.227,88 R$ 1.459,49
R$ 11.800,00 R$ 300.000,00 R$ 30.000,00 R$ 270.000,00 R$ 3.396,45 R$ 1.534,99

5 UMA CONSULTA ESPECÍFICA SOBRE “CAPACIDADE FINANCEIRA DE COMPRA”

6 AGORA FAÇA UM COMENTÁRIO

Você tem ainda alguma dúvida sobre CAPACIDADE FINANCEIRA DE COMPRA DE UM IMÓVEL? Você gostou ou não?

Um grande abraço!

Mobilidade Urbana

Avaliação Imobiliária

Na Avaliação Imobiliária um dos fatores a ser considerado é a mobilidade urbana. Para tanto, basta ler o que os governos em suas devidas escalas, se preocupam e investem.

Confira:

Ministro afirma que investir em mobilidade urbana é garantir a qualidade de vida da população

 Fonte: Assessoria de Comunicação Social, Ministério das Cidades

O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, disse nesta sexta-feira (17/01), durante o anúncio de R$ 2,55 bilhões para mobilidade urbana em Minas Gerais, que as obras são decisivas para a saúde da população por amenizarem o estresse sofrido pela população nos transportes públicos lotados e longos engarrafamentos.  “Quando se trata de mobilidade, estamos tratando da qualidade de vida das pessoas”, disse Aguinaldo Ribeiro.

Os recursos são do Pacto da Mobilidade Urbana, lançado pela presidenta em junho de 2013, que destinou R$ 50 bilhões para investimentos no setor. Do total de R$ 2,55 bilhões para Minas Gerais, R$ 1,284 bilhão são do Orçamento Geral da União (OGU) e R$ 1,271 bilhão de financiamento público com juros subsidiados.

Segundo o ministro, os recursos serão destinados à obras, como corredores exclusivos de ônibus, trem metropolitanos e metrô, que funcionarão de forma integrada. “Este é um esforço do Governo Federal para investir em transporte público de qualidade”, disse o ministro.

Para viabilizar as obras de mobilidade urbana, disse o ministro, é importante a parceria entre o Governo Federal, estadual e municipal por conta do volume de recursos.  “Essas parcerias são republicanas. É um tema que a presidenta Dilma considera importante porque há muito tempo não se investia em mobilidade urbana no país”, observou.

Em seu discurso, a presidenta Dilma Rousseff, disse que durante o seu governo, elevou os investimentos em mobilidade urbana. Nos últimos quatro anos, o Governo Federal investiu R$ 140 bilhões nestas obras, sendo que a maior parte são recursos do OGU e de financiamento público com juros subsidiados.

A presidenta também lembrou que o seu governo melhorou as condições dos empréstimos federais com o aumento do prazo de carência e de pagamento, que passou de sete anos para 30 anos. “Esse é o único jeito para que os estados e municípios possam investir. Ninguém investe em metrô e acha que o projeto vai se pagar em cinco anos”, afirmou.

Para o prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda, os investimentos em mobilidade urbana ajudaram a enfrentar os problemas do trânsito e do transporte na cidade. “Mobilidade urbana leva ao progresso”, finalizou.

Confira aqui mais detalhes sobre os investimentos e obras

O preço do metro quadrado subiu em Curitiba?

Consultoria Em Negócios Imobiliários

Olá!

Avalie seu imóvel com a DERVILLE Imóveis
Avalie seu imóvel com a DERVILLE Imóveis

De repente você se depara com uma chamada da revista Exame (05/06/13): “Preço do metro quadrado no Brasil sobe 1% em maio”, e a primeira explicação em resumo diz o seguinte: “Segundo Índice Fipe/Zap, Rio de Janeiro tem metro quadrado mais caro e Curitiba teve a maior alta de preços em maio na comparação entre 16 cidades”. Indica o resultado de uma pesquisa de preços do metro quadrado de algumas cidades, neste caso, capitais no Brasil, no nosso caso, Curitiba/PR. O metro quadrado deste estudo é o cálculo das ofertas para venda de apartamentos “em lançamento” publicadas no portal de classificados de imóveis do jornal O Globo, ZAP Imoveis, na maioria das vezes pelos próprios empreendedores.

Em média, os imóveis “em lançamento”, principalmente apartamentos são corrigidos mensalmente atualizando assim os custos da construção até a sua entrega. Desta forma, seu valor por metro quadrado é alterado mês a mês. E ainda, com a inserção de padrões mais nobres esses valores, na sua média, tendem a elevar ainda mais estes valores.

O Preço do Metro Quadrado Subiu em Curitiba?

Existem muitos profissionais que estudam e apresentam seus resultados na mídia. É o caso da “Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – Fipe é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, criada em 1973 para apoiar o Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP), com destacada atuação nas áreas de pesquisa e ensino – fonte: FIPE”.

A finalidade destas pesquisas são declaradas assim: “As pesquisas acadêmicas e aplicadas da Fipe têm a finalidade de diagnosticar, quantificar e avaliar os impactos das políticas econômicas e sociais. Atendem também a solicitações do governo em todos os seus níveis, a instituições nacionais e internacionais, a empresas e a organizações da sociedade civil. – Fonte: FIPE”.

De forma extremamente clara, a fonte da sua pesquisa é assim explicada: “O Índice FipeZap de Preços de Imóveis Anunciados é o primeiro indicador com abrangência nacional que acompanha os preços de venda e locação de imóveis no Brasil. O índice é calculado com base nos anúncios publicados na página do ZAP Imóveis.

Entenda-se que não se considera o universo dos imóveis do mercado imobiliário de Curitiba e Região Metropolitana. Não se considera todos os tipos de imóveis, apenas os apartamentos anunciados no portal. “A Fipe considera apenas os anúncios de apartamentos e leva em conta a localização (bairro), o número de dormitórios e a área útil.

A grande confusão

Para se calcular o metro quadrado de um imóvel leva-se em conta o zoneamento ao qual ele pertence, seu potencial, sua vocação urbana e a sua raridade. Depende da oscilação entre a oferta e a procura.

A grande confusão nasce nas correções mensais que ocorrem nos custos das obras, que refletem diretamente no CUB de cada região. Esta correção nos informa quantos Reais precisamos para construir em cada metro quadrado.

As correções da inflação ou deflação. Na inflação o preço sobe, ou seja precisamos de mais Reais para comprar um metro quadrado. E a deflação reflete que temos Reais valorizados, daí os preços caem. Portanto, se a cada mês precisamos de mais dinheiro para comprar cada metro quadrado, significa “inflação”. Agora, se o dinheiro sobra para comprar o mesmo metro quadrado, estamos falando em deflação.

E então o que você deve fazer?

Solicite um orçamento para a DERVILLE Imóveis avaliar seu imóvel em Curitiba e Região Metropolitana. Você receberá todas as informações necessárias para vender, comprar ou alugar seu imóvel.

Estamos aguardando seu contato!

DERVILLE Imóveis